Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.
escape de urina

Uma em cada quatro pessoas acima de 40 anos tem escape de urina. Apesar de ser comum, ainda é tabu para muita gente. Já está na hora de desmistificar este assunto.

Os escapes de urina tem a ver com a idade?

Mito. Eles podem acontecer em pessoas de ambos os sexos e em qualquer faixa etária. No entanto, eles são mais comuns em mulheres acima dos 40 anos.

Os escapes acontecem devido a enfraquecimento dos músculos do assoalho pélvico que sustentam a bexiga.
As mulheres que tiveram diversos partos ou que estão acima do peso e que praticam atividade física de alta intensidade tem maior propensão para esta condição.

Existem diferentes níveis de escape de urina?

Os escapes podem acontecer desde pequenas gotinhas quando você tosse ou espirra, ou quando vai brincar com o seu filho na cama elástica, ou quando você pega pesado na academia, até serem mais volumosos e frequentes.

O importante é você conhecer o seu corpo, entender como os escapes funcionam, para buscar melhores soluções pra essa condição.

Quem tem escapes de urina precisa mudar de estilo de vida?

Mito. A cada dez mulheres que tem escape, nove são ativas, ou sejam, trabalham, são sexualmente ativas, tem vida social, portanto elas não precisam mudar o estilo de vida delas.

É só buscar soluções que melhor se adequam a essa condição, como por exemplo, produtos específicos que absorvem os escapes, exercícios e até mesmo algumas cirurgias.

Viu só? Não precisa se privar das coisas boas da vida por conta dos escapes de urina. O importante é conversar abertamente com seu médico ou com quem você mais confia. Com certeza existe uma solução para você.

2018 © Carolina Ambrogini

Desenvolvido por S2W