Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.
    Adoro ser mulher! Apesar de continuar achando que ser homem é mais simples.
    Nós somos complexas, é bem verdade. Quando atendo casais em sexualidade, são umas três sessões com a mulher só pra começar a entender o que está se passando. Quando chega o homem, ele vai direto ao ponto. Sabe bem porque a relação está desandando, só não consegue entender a parceira… Também acho que mulher se “descabela” mais e por tudo. Nos sensibilizamos  e conseguimos acessar mais facilmente nossas emoções e as lágrimas rolam e rolam…Ah, mas como é bom chorar, dar vazão aquele rio de sentimento que estava preso ali no peito, sem vergonha de estar chorando, afinal, todo mundo sabe que somos choronas mesmo.
   Poder ir mais a fundo nos sentimentos, gosto muito, mas por outro lado, nos estressamos e sofremos cronicamente de ansiedade e depressão. E haja chocolate!
Nisto, nosso “vai e vem” hormonal influencia bastante, já que o estrogênio e a progesterona, nossos principais hormônios, agem no hipocampo, centro cerebral controlador das emoções.
   Outra coisa boa de ser mulher é poder engravidar. Sei que isto não é uma unanimidade, mas eu adorei sentir minha barriga crescendo e aquele serzinho dando chutes dentro de mim. Você se sente especial, sem falar nas bajulações…Agradeço meu marido que me mimou muito e eu amei. E quando aquele “pacotinho” chega e te entregam dizendo: “parabéns mamãe”…  Você pega, sente o cheiro do SEU bebê e o coloca pra mamar, sensação de fêmea, in-des-cri-tí-vel! Todo o trabalhão que vem depois é motivo para muitos outros posts, mas poder gestar, parir, amamentar e ser mãe já são motivos suficientes pra eu querer voltar mulher de novo na próxima vida.
   Poder se embelezar à vontade também é ótimo e atualmente, a indústria cosmética, a moda e a medicina estética são um deleite para nossa vaidade. Estamos até nos tornando consumistas demais…mas como é bom usar aquele sapato novo (mesmo que não seja lá muito confortável).
   Poderia inumerar outras mil coisas legais e outras mil difíceis, mas nada me tira o prazer que sinto em poder desfrutar da minha feminilidade e também de conviver com outras mulheres. Sem dúvida, somos mais complicadas, inconstantes, estressadas, ansiosas, só que…bem mais divertidas também!
Até mais

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp