Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.

Olá, voltei aqui para falar de amor.
Sentimento simples e complicado.
Exclusivo dos humanos? Não, alguns animais amam muito também.
O cachorro, por exemplo, ama fielmente o seu dono. Como uma Lua ao redor do seu planeta.
E gato, ama? Não sei, acho que sim, de um jeito mais despreendido, só dele.
Amor de mãe e pai por filho (e vice-versa) também é mais fácil de entender, é instinto.
Você ama porque tem seu DNA, seu cheiro. Vai além da compreensão.
Mas e amor entre duas pessoas sem laços de sangue? É um amor conquistado.
Na amizade, por simpatia. Ou empatia, melhor dizendo.
Que amor gostoso, o amor de amigo. Afinidade.
Tem também o amor ao outro, aos carentes de alguma coisa.
O de fazer sem esperar nada em troca, aquele da Madre Tereza, dos evoluidos.
Agora, o que dá mais bafafá, músicas, poemas e afins é o amor, amor, aquele do I LOVE YOU.
Um amor, meio misturado com desejo, com companheirismo, com união, com convenção.
Este sim, dá pano pra manga. E até pra saia.
E amor é diferente de paixão?
Paixão, meu caro, a gente não esquece. Ou vive ou supera ou morre.
Ela marca o coração feito ferro em brasa. Igual aos que os donos usam para marcar o gado.
Deixa lá suas iniciais, marcadas pra sempre. Aposto como você se lembra de cada uma delas.
Quando a paixão vai minguando, ou acaba de vez e vira passado ou vai dando lugar a um sentimento mais tranquilo, sem desespero.
Seria este o amor? Ou a paixão já era uma forma de amor? Ou a paixão fica sempre lá, mesmo que no fundinho, disfarçada de admiração?
Também dá para amar uma pessoa e odiar algumas coisas nela. Ô,se dá! Vai conviver, pra ver!
Talvez por isto, o amor acabe. Porque ele pode acabar, viu?
Ah, ninguém te contou isto? Sorry, baby…
Pode virar amizade (sorte) ou nem isto.
Claro, claro, também pode durar pra sempre, calma, Cinderela!
E dá pra amar mais de um? Já vi acontecer.
Também como já vi, amar um e desejar outro(s)…
Sim, porque desejo é diferente de amor.
Podem vir juntos e ficarem sempre juntos. Bingo!
Ou passar o tesão e ficar só o amor. E tudo bem. Ou não.
Ah, quer saber: cansei de tentar explicar.
O que importa nesta vida é amar, de todas as formas possíveis.
E ser amado, né? Nem que seja pelo amor-próprio…
Bjs

P.S.- deu pra perceber que tive curso de terapia de casal semana passada…

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp