Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.

Ter a notícia de um câncer de mama é sempre impactante e gera sentimentos como tristeza, apreensão e medo. Depois desse primeiro momento, começam a surgir dúvidas também com relação à sexualidade, já que o tratamento envolve cirurgias na mama, uma das principais zonas erógenas da mulher. Isso sem falar no temor de perder os cabelos por causa da quimioterapia e nas debilidades que ela pode trazer.

Impacto do câncer de mama na vida sexual da Mulher

Não podemos negar que existe um impacto negativo na sexualidade, já que a mulher fica abalada emocional e fisicamente durante todo o tratamento. Quando existe a necessidade da paciente fazer quimioterapia, o impacto aumenta. Pois apesar da perda de cabelo não ser uma regra, tanto a insegurança em relação à própria imagem e ao seu poder de atração, quanto a indisposição causada pelo tratamento vão deixá-la indisposta para o sexo.

No caso das cirurgias na mama, tudo vai depender do tamanho do tumor no momento da descoberta. Nas fases iniciais, há grandes chances do procedimento conservá-la, removendo-se apenas o quadrante da mama onde se encontra o tumor. Se a mama for pequena ou, ainda, for necessário realizar uma mastectomia (retirada total), entram em cena as cirurgias plásticas reconstrutoras. Nelas, são utilizadas próteses de silicone ou retalhos para preencher a região. Além do estresse da cirurgia em si, há também o receio do resultado final da mesma esteticamente falando. E após o tratamento, muitas mulheres usam medicações que inibem a ação hormonal na mama, o que pode gerar ondas de calor e ressecamento vaginal. Outra questão que também pode influenciar a vida sexual está relacionada à restrição que existe à terapia hormonal.  Durante a menopausa, esta prática é contraindicada para quem teve câncer de mama.

Como manter a vida sexualmente ativa após o câncer

Até agora apresentei um rosário de coisas negativas e talvez você que tem ou passou por um câncer de mama deve estar pensando que nunca mais vai transar! Não é para piorar ainda mais o cenário e, sim, para mostrar que é verdade, você tem todas as razões do mundo para se queixar. Eu sou solidária nesse momento difícil, claro, no entanto, o meu papel é mostrar caminhos e soluções.

Sei que o momento é delicado. Mas ter uma vida sexualmente ativa durante e após o tratamento não é apenas para manter seu relacionamento. É também para fazer com que você se sinta viva! A maneira como você encara o câncer vai predizer o seu bem estar em geral, incluindo a sexualidade. Se a vida ainda pulsa forte aí no peito e a vontade de brigar por ela é a de uma guerreira, então o sexo faz parte, sim. Vai te deixar mais disposta para esta luta! Haverá dias que você não vai estar tão forte assim… Neles, o companheirismo, o carinho e a compreensão do seu parceiro serão fundamentais. Tenho certeza que ele vai entender e apoiá-la, se for um parceiro de verdade.

Dicas de beleza para as mulheres com câncer de mama

Ficar com a mama meio estranha ou sem ela, sem cabelo e inchada não são lá muito atraentes mesmo… Caso não tenha lido ainda dicas de beleza para as mulheres com câncer de mama, recomendo a leitura. Entre outras dicas, você aprender como amarrar lenços na cabeça, inclusive durante o Outubro Rosa. E por que não abusar da sua criatividade também na cama, deixando a depressão lá no sofá? Nunca foi ruiva? Compre uma peruca diferente para brincar com seu parceiro! A mama te incomoda? Transe com um sutiã bem bonito ou um corpete para disfarçar algo que não gosta.

OK, você será proibida de usar hormônios a partir de agora. Talvez, precise de medicamentos que controlem a ação deles (a chamada terapia anti-hormonal). Mas eles não são responsáveis pela sua sexualidade e, sim, a sua atitude. Caso o desejo seja apenas o de dormir, em vez de transar, comece a assistir a alguns filmes mais picantes ou a ler contos eróticos para animar um pouco as coisas. Se não puder mais contar com seus hormônios, mas tiver uma postura ativa e buscar pela sua libido, ela virá, acredite! Existem também hidratantes vaginais, lubrificantes diversos e algumas medicações que ajudam nessas situações. Tenho certeza que o câncer pode trazer também sabedoria e, o mais importante, mostrar o que é realmente essencial – e o sexo estará lá, você vai ver.

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp