Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.
Olá, a idéia de criar este Blog surgiu após algumas reflexões que fiz sobre os vários desafios que envolvem ser uma mulher contemporânea após os 30 anos.
   Estar na década dos 20 é maravilhoso: primeiro a faculdade, período de aprendizado e  festas, em que o maior compromisso é ir bem nas provas (nem sempre fáceis), depois vem os estágios e as primeiras experiências profissionais. E aí começa a verdadeira labuta pelo pão de cada dia, mas tudo bem se você ainda não conquistou aquela posição almejada no trabalho, afinal, nem 30 anos você tem…
   Na vida amorosa, as principais relações começam após os vinte e poucos anos, mas tranquilo de namorar bastante e curtir a vida, você só vai mesmo querer se casar lá pelos 30…
   É claro que não podemos generalizar, cada uma tem sua história de vida, mas com as mulheres que convivo a cronologia é muito semelhante e quando chegam os 30, parece que a vida se enrola.
   Vejam, não é que é ruim ter mais de 30, só é mais complicado. As experiências de vida que adquirimos pelo caminho são preciosas, mas algo que você nem via passar, se faz notar cada vez mais ao longo dos anos: o Tempo. Sim, após os 30, você se dá conta que o tempo passa e rápido! E você já não é mais uma mocinha…
   Para tudo há urgência: as conquistas profissionais, o enlace amoroso desejado, os filhos antes dos 40, a ginástica, a dieta, etc. E tudo se envolve, se enovela e se funde numa massaroca de coisas que temos que lidar.
   Como mulher de recém completados 35 anos e como médica de mulheres me veio o desejo de compartilhar estas questões na tentativa de desatar alguns nós e descomplicar um pouco.   Quero ir no profundo, porque isto faz parte de ser mulher, sem perder a leveza que nos torna tão especiais.
   Da marca da fralda que NÃO vaza a noite (sim, também sou mãe de dois pequenos), à cor do esmalte da moda, passando pelo âmago da TPM, quero falar do  cotidiano, do simples, do complexo, enfim do que me der na telha. Buscando um pouco do meu lado de mãe, esposa, médica, sexóloga, dona de casa, filha, nora, irmã, amiga, chefe, etc, mas sendo fiel ao meu papel mais importante: o de ser eu mesma.
   Até mais!
  

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp