Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.

Logo após o parto, as mães já começam a se perguntar quando a barriga vai voltar ao normal? Calma, gente! É normal e esperado que o organismo leve, no mínimo, seis meses para contrair totalmente o útero e os músculos do abdome se fecharem novamente, digamos assim. Isso porque, ao longo dos nove meses, o corpo sofre algumas alterações necessárias para acomodar um bebê lá dentro. Mas, em alguns casos, as mulheres podem apresentar a chamada diástase, condição em que as paredes abdominais não se fecham totalmente. Quando isso acontece, podemos visualizar uma linha afundada do peito até o umbigo.

O assunto ganhou as manchetes das revistas recentemente porque a cantora Sandy, mãe do pequeno Theo, passou por isso no pós-parto. Embora não seja influenciada pelo tipo de parto, a diástase ocorre com mais frequência em mulheres pouco ativas (ou seja, cujos músculos da região são pouco flexíveis). Não tem prevenção, exceto por manter um estilo de vida saudável desde antes da gestação. No entanto, manter a postura da coluna ereta na gravidez (na medida do possível!) pode ajudar.

O diagnóstico é feito com exame clínico mesmo: a mulher tem de deitar e se levantar, sem apoio dos braços. Assim, dá para ver observar uma elevação no centro da barriga. Sandy contou que está tratando o problema com exercícios abdominais específicos. De fato, essa é uma das maneiras mais eficientes de tratá-lo, quando a “abertura” for de até 1,5 cm. Já os casos mais graves podem ser corrigidos com cirurgia plástica. Mas dê tempo ao tempo. Como disse, seu corpo precisa de um intervalo para se adaptar às mudanças da gravidez – isso sem falar que as atenções, pelo menos no início, estarão totalmente voltadas ao bebê.

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp