Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.

    Acho que todas as mães merecem receber massagem relaxante no mínimo 3x/semana!

   Seria uma medida de saúde pública. Durante a gravidez nossos maridos passariam por cursos obrigatórios  de massagem para serem aplicados nas esposas ( sem segundas intenções, à princípio). O governo mandaria uma fiscal mulher para conferir se as massagens estariam sendo realmente feitas com eficiência e, em caso de falha, eles receberiam multas como proibição de tomar cerveja ou algo do tipo.
   Para os casos das mães solteiras, divorciadas, em qualquer tipo de crise, com maridos preguiçosos, filhos doentes, para as avós que fazem o papel de mãe ou para quem preferisse, o estado manteria o SPA da MÃE. Neste centro, além de massagistas, teria também ofurô, sauna , terapia com florais e locais propícios para sonoterapia ( com musiquinha relax e essência de lavanda). Não existiriam filas e tudo funcionaria perfeitamente, inclusive de sábado e domingo.

   Poderíamos levar as crianças e elas ficariam nos esperando numa super brinquedoteca, supervisionadas por monitores treinados que cumpririam todas as regras estipuladas pelas mães, nos horários certos e que seriam proibidos de falar no celular enquanto estivessem cuidando dos nossos filhos. As mães teriam direito de usufruir do serviço 1 hora por dia. Este tempo seria suficiente, pois adoramos cuidar de nossos filhos e desfrutar da presença deles. Seria só para descansarmos, focarmos em nós um pouquinho, dormir e sanar as crônicas dores nas costas que todas temos.
   As mães de adolescentes, recém-nascidos ou de crianças que fazem birras teriam direito a duas horas por dia. Ah, e também haveria uma regra para que não pudéssemos faltar nas sessões de massagens ou “deixar para outro dia”, já que temos a tendência de colocar qualquer outra coisa na frente do nosso tempo de descanso.
   Visando o bem-estar das mães e a saúde mental delas e, por consequência de todos os brasileirinhos, colocaria como regra, sessões mensais de psicoterapia (ou seria melhor semanais?). Só para checar se não estamos nos transformando em:
– Neuróticas
– Culpadas demais ( um pouquinho é inevitável)
– Super-protetoras
– Estressadas
– Perdidas na educação
– Descabeladas
– Assexuadas
    Mais alguma sugestão?
    A Dilma não fez uma propaganda enorme pelo fato de ser mulher? Pois bem, agora vamos cobrar dela este “pacote de medidas” que em muito contribuiria para a felicidade de nós, mães brasileiras!

 bjs

   

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp