Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.

No final da minha primeira gestação, transei na 37ª semana, a bolsa estourou na hora e fui direto para o hospital. Como estou grávida de novo e já chegando na reta final, estou com receio de acontecer novamente. É melhor ficar sem sexo neste período?
Tatianne Lucena, por e-mail

O sexo é liberado durante todo o período da gestação, com exceção de algumas situações clínicas, como sangramento, risco de parto prematuro, placenta de inserção baixa ou qualquer outra situação que exija repouso da mulher.

Sabemos que durante o orgasmo há a liberação de ocitocina – hormônio responsável pelas contrações uterinas. Porém, a quantidade liberada é pequena, ou seja, não é um estímulo persistente para entrar em trabalho de parto.

Há casos em que, nas últimas semanas de gestação, alguns médicos indicam fazer sexo para incentivar o trabalho de parto. Mas, na maioria das vezes, essa iniciativa não dá certo, porque os receptores para ocitocina no útero só aumentam quando o bebê está pronto para sair.

Por isso, provavelmente o que aconteceu com você foi que o seu parto já estava próximo de acontecer e a relação sexual deu um “empurrãozinho”, mas não foi o fator principal. Talvez o seu colo uterino já estivesse diminuindo de tamanho e um pouco mais fino, deixando a bolsa mais sujeita à ruptura.

+ Trabalho de parto: quais são os sinais e o que fazer quando ele começar?

Proibir o sexo nessa fase vai depender muito do seu estado clínico, principalmente do tamanho do colo do útero, que só o médico pode detectar pelo toque vaginal. Se ele perceber que o seu colo está frágil ou que já tem algum grau de dilatação, talvez oriente a não transar, ainda mais se for antes das 37 semanas. No entanto, a partir dessa fase, o bebê já está pronto para nascer, por isso, você não precisa ficar com receio. Se for a hora de nascer, o trabalho de parto acontecerá independentemente do sexo.

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp