Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.

Responda rápido: qual foi a última vez que você tomou uma vacina? Foi contra a febre amarela, para viajar para aquele lugar inóspito no meio do mato? Ou contra a gripe, na campanha de vacinação da firma? Pois saiba que o calendário de vacinação da mulher inclui muito mais doses do que essas para situações especiais. Então, vejamos!

Entre as vacinas que a mulher tem de tomar na vida adulta está o reforço da tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Ela é recomendada principalmente para as que pretendem engravidar, já que os vírus podem deixar sequelas no bebê. Além disso, tem também o reforço da dupla (ou seja, contra difteria e tétano), a contra catapora, para quem não teve a doença na infância, e as doses contra hepatite A e B. A vacina do HPV, que previne infecções por papilomavírus, só é indicada para mulheres de até 26 anos. Além dessas, há a meningocócica conjugada, contra certos tipos de meningite. Nem todas estão disponíveis para adultos nos postos de vacinação infelizmente. Confira o calendário completo da Sociedade Brasileira de Imunizações, com a indicação das doses, aqui. E se você estiver grávida, é claro que tem de conversar com o seu obstetra antes de tomar qualquer uma delas, porque muitas são proibidas durante os nove meses.

Lembre-se de que manter o calendário de vacinação em dia significa não apenas proteger a si mesma, como também cuidar também do resto da sua família, já que evita a transmissão de várias doenças a quem estiver ao seu redor.

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp