Open/Close Menu Site da Dra. Carolina Ambrogini, Ginecologista e Obstetra em São Paulo - SP, Especialista em Saúde Feminina e Sexualidade, consultório na Vila Olímpia.
   Queridas, ontem foi a folga semanal minha e do meu marido (você tem a sua?)e fomos pegar um cineminha.
   Eu estava louca para ver Cavalo de Guerra, novo filme do Spilberg.
  Adoro filmes emocionantes de cavalos, acho que já assisti todos relacionados ao tema. O preferido? O Encantador de Cavalos, inesquecível. Para quem nunca viu, vai a dica para uma sessão a dois, regada a pipoca e vinho. Super romântico. Sea Biscuit também é memorável.

Robert Redford inesquecível em o Encantador de cavalos

  Filmes sobre cavalos raramente me decepcionam. São muitas vezes, dramáticos, mas esta relação super especial do animal com seu dono sempre me faz sentar à frente da telona (com uma caixa de lenços de papel, geralmente…). Mas não é bom se emocionar? Adoro.
   Imaginem a minha ansiedade para assistir um filme sobre cavalos feito pelo mestre em provocar fortes emoções: Spilberg. E, claro, ele não decepciona.
   Mais uma vez, entrar em contato com o perfeito, já é motivo suficiente para me tocar profundamente. Já falei disto aqui. Perceber o dom que uma pessoa tem para aquilo que faz, é realmente demais. E a perfeição está mesmo nos detalhes: na luz certa, no figurino cinza (um filme de guerra não pode ser muito colorido, concordam?), na escolha pontual das locações e por aí vai…Quando você for assistir, repare no som do vento batendo nas folhas das árvores quando o comandante faz seu discurso antes de se iniciar a primeira batalha. Os detalhes.
   É um filme sobre a guerra, se não gostar de batalhas, vá assistir mesmo assim. O horror da guerra é mostrado, para nunca nos esquecermos de como ela é abominável. No entanto, o principal, é a imensa necessidade de apego que as pessoas desesperadas, em meio à guerra, necessitam. E o cavalo oferece isto a elas. Todos os personagens que entram em contato com Joey ,seu nome, se apegam a ele, como a um amuleto, que lhes trará sorte e conforto. Além disto, a beleza do animal, traz um encantamento. Algo belo diante da feiura da guerra.
   O filme também fala sobre força, coragem, determinação, instinto, crueldade e compaixão. Sentimento lindo este, a compaixão, não acham?
    Sim, Spilberg tem seus finais emocionantes e improváveis (miraculosos). Muitas vezes previsíveis, para que o final feliz seja garantido. Concordo, mas e daí? Quer realidade? Vai pagar conta no banco.
    Não deixe de ir assistir o Cavalo de Guerra. Depois vem me contar aqui!

Cena de O Cavalo de Guerra.

Bj e bom final de semana!

2020 © Carolina Ambrogini

Website gerenciado por Meu Consultório Digital

Siga-me nas redes sociais
InstagramWhatsApp